ssl-1
https-icon

Sites com certificado SSL

O que é SSL?

Secure Socket Layer (SSL) é um padrão global em tecnologia de segurança desenvolvida pela Netscape em 1994. Ele cria um canal criptografado entre um servidor web e um navegador (browser) para garantir que todos os dados transmitidos sejam sigilosos e seguros. Milhões de usuários reconhecem o “cadeado” que aparece nos navegadores quando estão acessando um website seguro. 

Suas informações e dados como números de cartões de crédito, trafegam de forma segura. Trazendo muito mais credibilidade para seu site ou comércio virtual.

https-icon

Sites com certificado SSL

O que é SSL?

Secure Socket Layer (SSL) é um padrão global em tecnologia de segurança desenvolvida pela Netscape em 1994. Ele cria um canal criptografado entre um servidor web e um navegador (browser) para garantir que todos os dados transmitidos sejam sigilosos e seguros. 

Suas informações e dados como números de cartões de crédito, trafegam de forma segura. Trazendo muito mais credibilidade para seu site ou comércio virtual.

Sites responsíveis

O que é site responsivo?

Criados para se adaptarem principalmente a plataformas mobile. Os sites responsivos se adaptam a qualquer tamanho de tela, fazendo com quê o conteúdo do site seja exibido de forma correta, em qualquer dispositivo.

Se o seu site ainda não está adaptado para funcionar de maneira plena nos smartphones, é melhor começar a se preparar. O novo algoritmo do Google, que deve entrar em vigor a partir de meados do mês de agosto, dará privilégios àqueles que tiverem sites mobile rápidos.

De acordo com um relatório divulgado pelo próprio Google, os sites brasileiros levam média cerca de 15,8 segundos para serem abertos em um celular. A empresa pretende reduzir esses números e para isso vai começar a privilegiar nos resultados do buscador aqueles que forem capazes de oferecer sites em versão mobile com carregamento mais rápido.

Sites responsíveis

O que é site responsivo?

Criados para se adaptarem principalmente a plataformas mobile.

Os sites responsivos se adaptam a qualquer tamanho de tela, fazendo com quê o conteúdo do site seja exibido de forma correta, em qualquer dispositivo. Se o seu site ainda não está adaptado para funcionar de maneira plena nos smartphones, é melhor começar a se preparar. O novo algoritmo do Google, que deve entrar em vigor a partir de meados do mês de agosto, dará privilégios àqueles que tiverem sites mobile rápidos.

De acordo com um relatório divulgado pelo próprio Google, os sites brasileiros levam média cerca de 15,8 segundos para serem abertos em um celular. A empresa pretende reduzir esses números e para isso vai começar a privilegiar nos resultados do buscador aqueles que forem capazes de oferecer sites em versão mobile com carregamento mais rápido.

CDN da Cloudflare

Seu site mais rápido com menor consumo de banda.

O que é CDN?

Imagine que seu site está hospedado em São Paulo (BRA) e um usuário visita sua página em Los Angeles (EUA). Cada uma das solicitações feitas pelo usuário tem de fazer uma longa viagem (dos Estados Unidos para o Brasil e, logo após, o caminho inverso). Se seu site contém cerca de 150 objetos (entre imagens, CSS, JS e outros), o navegador do usuário que o acessa terá de fazer 150 requisições individuais ao seu servidor para que todos os conteúdos sejam entregues e exibidos corretamente. Geralmente, a latência (velocidade de deslocamento de uma informação de um ponto a outro) entre esses dois países inicia em 180 milisegundos. Considerando que o tempo de carregamento dentro do próprio país pode atingir uma média de 20 milisegundos, trata-se de uma latência elevada, e que ainda pode ser ampliada, para usuários que acessam a página via 3G ou 4G, por exemplo.

Em resumo: sua página terá um tempo de carregamento muito maior, resultando em uma experiência pouco agradável para o usuário (e no abandono do site) e até mesmo prejudicando seu ranqueamento em mecanismos de busca, como o Google.

 

CDN (Content Delivery Network) é uma rede de distribuição de conteúdo, uma espécie de intermediário entre o visitante e o provedor de hospedagem. Atuando como um proxy reverso, repassa o tráfego de rede recebido para um conjunto de servidores. O que faz, basicamente, é o cache dos arquivos estáticos de um site (imagens, CSS, JavaScript) e a entrega desses arquivos através de uma rede de servidores espalhados pelo mundo.

Sem CDN, toda vez que alguém visita um site, é feita uma requisição ao servidor para a exibição desses arquivos. Se o usuário está alocado a uma grande distância, o tempo de carregamento será maior o que acarretará em uma pior experiência, como no cenário apresentado anteriormente. 

Com CDN, reduz-se a carga em seu servidor principal primário e aumenta-se a velocidade de carregamento de suas páginas, enviando-as a seus visitantes a partir do proxy mais próximo a eles. Se um site está hospedado na França e alguém o acessa da Nova Zelândia, por exemplo, a requisição para o carregamento de conteúdo estático será feita em um servidor mais próximo ao usuário, no caso, em Auckland (e não em Paris).

O objetivo principal de uma CDN é garantir alta disponibilidade e desempenho de sites, entregando informações em tempo ágil não somente textos, imagens e scripts, mas também arquivos para download, aplicações e streamings. Além do armazenamento de conteúdos em cache e distribuição a partir do servidor mais próximo ao usuário, CDNs são responsáveis pelo balanceamento da carga do servidor, utilizando switches de conteúdo, para ampliar sua capacidade e proporcionar mais confiabilidade. Por manter a carga distribuída em uma rede de servidores, mesmo que um deles falhe, a estabilidade da página é garantida.

CDN da Cloudflare

Seu site mais rápido com menor consumo de banda.

O que é CDN?

Imagine que seu site está hospedado em São Paulo (BRA) e um usuário visita 

 sua página em Los Angeles (EUA). Cada uma das solicitações feitas pelo usuário tem de fazer uma longa viagem (dos Estados Unidos para o Brasil e, logo após, o caminho inverso). Se seu site contém cerca de 150 objetos (entre imagens, CSS, JS e outros), o navegador do usuário que o acessa terá de fazer 150 requisições individuais ao seu servidor para que todos os conteúdos sejam entregues e exibidos corretamente. Geralmente, a latência (velocidade de deslocamento de uma informação de um ponto a outro) entre esses dois países inicia em 180 milisegundos. Considerando que o tempo de carregamento dentro do próprio país pode atingir uma média de 20 milisegundos, trata-se de uma latência elevada, e que ainda pode ser ampliada, para usuários que acessam a página via 3G ou 4G, por exemplo.

Em resumo: sua página terá um tempo de carregamento muito maior, resultando em uma experiência pouco agradável para o usuário (e no abandono do site) e até mesmo prejudicando seu ranqueamento em mecanismos de busca, como o Google. 

CDN (Content Delivery Network) é uma rede de distribuição de conteúdo, uma espécie de intermediário entre o visitante e o provedor de hospedagem. Atuando como um proxy reverso, repassa o tráfego de rede recebido para um conjunto de servidores. O que faz, basicamente, é o cache dos arquivos estáticos de um site (imagens, CSS, JavaScript) e a entrega desses arquivos através de uma rede de servidores espalhados pelo mundo.

Sem CDN, toda vez que alguém visita um site, é feita uma requisição ao servidor para a exibição desses arquivos. Se o usuário está alocado a uma grande distância, o tempo de carregamento será maior o que acarretará em uma pior experiência, como no cenário apresentado anteriormente. 

Com CDN, reduz-se a carga em seu servidor principal primário e aumenta-se a velocidade de carregamento de suas páginas, enviando-as a seus visitantes a partir do proxy mais próximo a eles. Se um site está hospedado na França e alguém o acessa da Nova Zelândia, por exemplo, a requisição para o carregamento de conteúdo estático será feita em um servidor mais próximo ao usuário, no caso, em Auckland (e não em Paris).

O objetivo principal de uma CDN é garantir alta disponibilidade e desempenho de sites, entregando informações em tempo ágil não somente textos, imagens e scripts, mas também arquivos para download, aplicações e streamings. Além do armazenamento de conteúdos em cache e distribuição a partir do servidor mais próximo ao usuário, CDNs são responsáveis pelo balanceamento da carga do servidor, utilizando switches de conteúdo, para ampliar sua capacidade e proporcionar mais confiabilidade. Por manter a carga distribuída em uma rede de servidores, mesmo que um deles falhe, a estabilidade da página é garantida.

Hospedágem em VPS

O que é VPS?

Todo site, para estar online, precisa de um servidor e a maioria dos sites divide o mesmo espaço em um modelo de hospedagem compartilhada. Nesse local, ocorre todo o processamento de dados do seu site – do seu e de todo mundo que ali está hospedado. O que muitas vezes acaba tornando tudo mais lento.

Para entender melhor o que é VPS, pense nesse servidor como um grande prédio que você sempre precisa de uma ou outra sala para receber seus visitantes, mas tudo bem se outras pessoas também usarem outra salas.

Porém o que acontece quando você tem muitos visitantes e precisa de um andar inteiro ou garantir uma sala grande sempre disponível para você?

Comprar um prédio inteiro só para você será caro demais. Ou seja, não vale a pena ter um servidor inteiro dedicado a você. Outra opção é garantir um andar exclusivo para você, onde você pode usar as salas para cada projeto que você tem interesse e receber seus convidados.

Dessa forma, você vai garantir o processamentos de dados, sem correr o risco de alguém ocupar esse espaço sem autorização. O raciocínio para sacar o que é VPS é: você compra um andar inteiro e o usa como quiser.

Através de um processo chamado virtualização, os recursos do servidor são divididos para criar diversos servidores virtualizados. O cliente de um VPS ficará com o recurso exclusivo para uso.

Na prática, esse servidor existe em local físico. Porém, você garante total acesso e customização já que o processamento, espaço em disco, memória RAM e tráfego são completamente dedicados a cada VPS.

Ou seja, você não precisa comprar o prédio inteiro para garantir que seu dados e processos sejam customizados e tenham um desempenho melhor. Basta garantir um andar do servidor sempre dedicado a você.

Hospedágem em VPS

O que é VPS?

Todo site, para estar online, precisa de um servidor e a maioria dos sites divide o mesmo espaço em um modelo de hospedagem compartilhada.

Nesse local, ocorre todo o processamento de dados do seu site – do seu e de todo mundo que ali está hospedado. O que muitas vezes acaba tornando tudo mais lento.

Para entender melhor o que é VPS, pense nesse servidor como um grande prédio que você sempre precisa de uma ou outra sala para receber seus visitantes, mas tudo bem se outras pessoas também usarem outra salas.

Porém o que acontece quando você tem muitos visitantes e precisa de um andar inteiro ou garantir uma sala grande sempre disponível para você?

Comprar um prédio inteiro só para você será caro demais. Ou seja, não vale a pena ter um servidor inteiro dedicado a você. Outra opção é garantir um andar exclusivo para você, onde você pode usar as salas para cada projeto que você tem interesse e receber seus convidados. Dessa forma, você vai garantir o processamentos de dados, sem correr o risco de alguém ocupar esse espaço sem autorização. O raciocínio para sacar o que é VPS é: você compra um andar inteiro e o usa como quiser.

Através de um processo chamado virtualização, os recursos do servidor são divididos para criar diversos servidores virtualizados.O cliente de um VPS ficará com o recurso exclusivo para uso.

Na prática, esse servidor existe em local físico. Porém, você garante total acesso e customização já que o processamento, espaço em disco, memória RAM e tráfego são completamente dedicados a cada VPS.

Ou seja, você não precisa comprar o prédio inteiro para garantir que seu dados e processos sejam customizados e tenham um desempenho melhor. Basta garantir um andar do servidor sempre dedicado a você.

copyright © 2018 - seusites.com

Fechar Menu
×
×

Carrinho